09/05/2010

Um dia das mães especial

Poderia ser um domingo normal, um domingo qualquer. Poderia ser um domingo de dia das mães passado em branco, mas felizmente foi diferente para todos e, principalmente, especial.
.
Como combinado, passei pela manhã para buscar Cauã e seus pais para o almoço do dia das mães. Sua mãe contou que - para seu filho - o final de semana custou a passar principalmente porque estava muito preocupado com a chuva de sexta e sábado, achando que hoje a chuva continuaria e eu não conseguiria buscá-los.
.
Mas o dia amanheceu lindo, sol, sem vento e o tempo seco. Cheguei com minha mãe e minha tia e lá estava ele, na frente da casa, de prontidão, todo arrumado. Chegamos no restaurante e como esperado por conta do movimento - ficamos na fila de espera. Ficaram todos numa sala sentados, conversando.
.
Cauã estava ansioso para entregar o presente que comprou para sua mãe. Aí eu disse: "Cauã, vamos comigo no carro ver se eu fechei direito..." - ele entendeu e fomos.
.
Pegamos o presente no porta-malas e voltou às pressas. Passou pela multidão que também esperava pela vez - com o pacote em mãos - todo orgulhoso. Parou em frente sua mãe e disse: "Olha mãe, teu presente. Troquei pelas minhas figurinhas!" - todos ali se emocionaram, principalmente com o abraço demorado que deu em sua mãe.
.
Depois chegaram mais pessoas, amigos e parentes - e numa mesa enorme, almoçamos todos juntos.
.
.
.
Uma cena que me chamou a atenção foi na hora de pegar a sobremesa. Tinham oito tipos diferentes e Cauã pegou um pratinho e colocou um pouco de cada (misturando tudo) e disse: "vou levar pra minha mãe, fazer outra surpresa pra ela".
.
.
.
Certamente - apesar de ser o dia das mães - todos que participaram do almoço tiveram dois presentes especiais: fazer um domingo diferente de uma família batalhadora e humilde, bem como ver a sensação de satisfação de um menino em fazer sua mãe feliz.
.