14/10/2010

Missão cumprida

No último sábado, dia 09, foi a entrega das camisetas às crianças e adolescentes da Escolinha de Futebol Monte Castelo.

Apesar do tempo frio e com vento, foi divertido pois estavam empolgados para jogar, fizemos um bom lanche e nos divertimos com a escolha da rainha e da princesa da escolinha feita com improviso porque o responsável pelas faixas esqueceu e fizemos de última hora!

Segue abaixo uma publicação de saiu no Jornal Palavra Palhocense na data de hoje. Clique na imagem para ampliá-la.

Nas visitas que fiz na escolinha no decorrer da campanha, uma das crianças me chamou muito a atenção. Percebia que sempre foi muito quieto, ficava apenas escutando, observando as demais crianças, antes e durante os jogos. Do tipo que não reclama de nada e tudo está bom.

Vinícius tem estrabismo e, muitas vezes sem querer, é discriminado por conta disso. Pessoas com estrabismo são popularmente chamada de "vesgas". Ele possui o chamado estrabismo convergente, tendo o desvio de um dos olhos para dentro.

Certa vez, numa conversa que tínhamos num dos treinos à noite, me confessou que não gosta muito de jogar porque não enxerga direito, porque "dói ficar forçando o olho"; porque os maiores o machucam e, muitas vezes, não consegue identificar quem foi. Por conta disso, ele estava pensando em desistir, não ir mais...

Confesso que fiquei sem reação, sem ter o que dizer a ele naquele momento, mas disse que eu gostaria que ele continuasse; que eu achava ele um dos melhores jogadores (ele não joga) e que se ele fosse, eu daria uma camisa 10 pra ele jogar no sábado.

Felizmente, ele foi.


Como prometido e sem os outros meninos verem, usou a camisa 10 e percebi que enquanto corria, me procurava para ver se eu estava olhando o "desempenho" dele. Na hora do lanche fiquei por perto para serví-lo porque, como ele costuma ficar quieto e não se manifestar em nada, poderia passar em branco e sair sem comer.

Como sobrou muito lanche - foram feitos 200 pães-pizza graças à Marciane e o pessoal da Padaria Mãe Maria - algumas crianças levaram para casa. Perguntei ao Vinícius se ele queria levar também, mas me respondeu envergonhado:

"- Lá em casa tem mais quatro e os outros estão levando só dois."

Não perguntei se eram quatro irmãos, se era seus pais e mais um, enfim... respondi que não teria problema, que ele poderia levar quatro. Mas coloquei cinco pacotinhos e uma garrafa de refrigerante numa sacola plástica e disse: "o refrigerante é segredo nosso". Me abraçou timidamente com a sacola nas mãos e saiu em disparada...

Como perguntar não custa nada: será que alguém aí não conhece algum oftalmologista ou algo do tipo para tentar corrigir o problema de estrabismo do Vinícius? Se for o caso, eu me comprometo a identificar a família, onde mora e outras informações que forem necessárias.

 


Gostaria de agradecer à todos que ajudaram nesta campanha. Agradecimento aos novos parceiros:

 ••••


Agradecimentos especiais aos familiares e amigos: minha mãe Janice, meus tios José e Iracema Zomer, Roberto Steffani, Elaine e Paulo Forte; Débora e Camila Moreno; Marciane e Rafaelle; Ramon Lorenzi e Carolina; Geraldo e Adria,  e àqueles que indiretamente ajudaram a dar este "pequeno grande empurrão" na vida das crianças e adolescentes que fazem parte da Escolinha de Futebol Monte Castelo.

Missão cumprida e que venham outras!