21/12/2010

Um caminhão de sorrisos

desenho feito numa das cartinhas recebidas na campanha




"Quanto à felicidade, cremos que ela nasce na paz da consciência tranquila pelo dever cumprido, e cresce, no íntimo de cada pessoa, à medida que a pessoa procura fazer a felicidade dos outros, sem pedir felicidade para si própria..."

Chico Xavier






A frase acima é um resumo mais do que verdadeiro do ocorrido na tarde de sábado, dia 18/12/2010.

Confesso que foi uma correria que valeu a pena. Noites pouco dormidas relacionando presentes, respondendo cartinhas e empacontando brinquedos. Mesmo tendo pessoas que adotaram e não se comprometeram em "adotar o sorriso", mesmo com as várias cobranças e oportunidades não se manifestaram e/ou não entregaram o presente, compramos o que faltou e nenhuma criança das cartas foi esquecida.

Outro contratempo que tivemos foram as fotografias. No decorrer do evento, tivemos problema com a máquina e nem todas as crianças foram fotografadas. Isso é ruim, porque sei que as pessoas gostariam de identificar seus presentes nas fotos para ver como é a criança, sua reação, enfim, e não gostaria que desconfiassem da seriedade da campanha, supondo que algum presente não foi entregue ou desviado (eu pensaria assim). Porém, muitas pessoas me conhecem, conhecem também a equipe da Padaria Mãe Maria e sabe que isso é inviável. Mas é um novo aprendizado para que na próxima se conserte!
.
Na próxima edição - e se Deus quiser terá - poderemos contar com um fotógrafo profissional exclusivo para cobrir a festa.

Algumas das fotos desta publicação foram gentilmente cedidas pelo jornal Palavra Palhocense, que esteve no local.

Enfim, não há palavras para agradecer todos que, direta ou indiretamente, participaram desta tão bela campanha de Natal!

Primeiramente, levaríamos os presentes em - no máximo - três carros mas por conta da solidariedade que tomou conta das pessoas, tivemos que alugar um caminhão baú, que levou todos os presentes, sendo que recebemos muitos presentes extras.







Cerca de, no mínimo - 500 (quinhentas) crianças estiveram no local, já considerando as crianças que - espertinhas - ganharam dois ou mais presentes. Este número foi verificado porque a cada crianças que recebia o presente (adotadas ou não) receberam um carimbo na mão e uma senha para o sorteio de alguns presentes extras. Foram distribuídas 500 senhas e muitas crianças não receberam.

Iniciamos com brincadeiras para crianças com brindes para o vencedor com muita música e diversão para diminuir a ansiedade da chegada do bom velhinho.


















Uma das brincadeiras foi: quem souber cantar uma música sertaneja, ganhava um brinde... e muitos cantaram!




O que me chamou a atenção, foi a de um menino cego que, se eu não me engano, é Jonatan. Cantou, feliz da vida e ganhou um brinde. Na hora da entrega do presente, apalpava o rosto do Papai Noel com um grande sorriso e depois, abraçou seu presente como se estivesse descobrindo do que se tratava. Foi a cena mais linda e que mais me marcou naquela tarde. Infelizmente não temos foto que registrou este momento único, mas quem presenciou, não tenha dúvidas que se emocionou muito. O sorriso daquele menino foi o maior presente que ganhei neste Natal.



E continuando com a folia, teve até quem fez apresentação de dança de rua. E fez bem, arrancando aplausos de todos...





Também teve distribuição de pipas - um dos brinquedos preferidos dos meninos daquela comunidade...




Na sequência, foi apresentado um monólogo, pela amiga, parceira e voluntária nesta bela campanha - Rafaelle de Oliveira, que explicou às crianças o verdadeiro significado do Natal...





O momento tão esperado

A chegada do Papai Noel, obviamente era o momento mais esperado...


... quando de repente, o bom velhinho chega buzinando para a alegria da criançada que rodearam o carro aos gritos e explodindo de alegria. Música, palmas, muito agito na chegada do Papai Noel.

































































Abaixo, Milena, que ganhou o computador de presente. Milena é especial e além disso é cadeirante. Ontem descobrimos que ela não tinha onde colocar o computador. Com dinheiro que recebemos na ajuda da campanha, fomos numa loja de móveis usados e compramos uma mesinha. Sua casa é bem simples  (até demais), seus pais trabalham com reciclagem tendo muito entulho e lixo espalhado pelo pequeno terreno onde residem, tendo um forte odor de esgoto, sendo que residem na famosa "Rua da Vala" onde um córrego de sujeira que acompanha toda a extensão da rua.

Como no dia tivemos problemas com as fotos, aproveitamos a ocasião para registrar a felicidade da menina... Mais um sorriso adotado e, em troca, muitos recebidos!




Agradecimentos

São tantas pessoas que ajudaram nessa campanha que se eu fosse colocar o nome de todos, daria, certamente, uma outra publicação.

É com grande alegria e satisfação, com mais um sentimento de "missão cumprida" que fiz a publicação sobre o evento de entrega dos presentes da nossa campanha "Adotando um sorriso". Que venha a segunda edição!

Foi uma tarde quente, em todos os sentidos, não só pelo calor intenso, sol forte, mas também pela alegria da criançada que encheu o coração de cada um de felicidade...

De coração, à todos que - direta ou indiretamente - ajudaram para que pudéssemos fazer daquele sábado, um dia marcante na vida de muitas crianças que, certamente, levarão em suas lembranças um dia mais do que especial.

Tenham a certeza que, quem adotou um sorriso, ganhou vários de presente...



Feliz Natal à todos!