22/08/2011

Quarta edição da "Leitura na Árvore"

A lebre e a tartaruga
Por Ana Lucia Beirith Weber (aninhan2@yahoo.com.br)

"Neste sábado, o momento de Leitura na árvore, foi dirigido a um grupo de quatro crianças, na faixa de 10 e 11 anos.
Foram momentos muito preciosos, principalmente porque as crianças estavam bem interessadas, desta forma, além de ouvir as histórias, elas também contaram histórias. Depois de contar a história: A Lebre e a Tartaruga, conversei com elas sobre a perseverança, que é uma qualidade essencial para quem quer tornar os sonhos realidade.
Além disso, a perseverança aperfeiçoa nosso caráter.
Na história uma tartaruga participa de uma corrida com uma lebre, que é muito veloz, mas a tartaruga vence a corrida, porque continua sem desistir, mesmo com suas dificuldades, já a lebre é muito confiante, acaba se distraindo e perde a corrida.
Posteriormente, sugeri que em outra história, cada criança pudesse ler uma parte, mostrei a elas alguns detalhes sobre contar histórias, como a entonação da voz, mostrar as figuras, usar expressões faciais e corporais. Então elas gostaram da idéia.
Começamos a ler a história: O Rei das Palavras. Cada uma leu uma parte, ao final pediram para ler mais.
Em seguida, Marcus nos trouxe uma pasta com alguns livros. Assim, cada criança escolheu uma história e ficamos ali por mais alguns minutos lendo uns para os outros.
Agradeço a Deus, por mais um dia poder ensinar e aprender. Acredito que o ato de ler e compartilhar, nos edifica e transforma pouco a pouco as nossas vidas.
 Ana Lúcia Beirith Weber

A quarta edição da "Leitura na Árvore" aconteceu no dia 13/08/2011, sábado pela manhã, mais uma vez pela disposição e disponibilidade da nossa amiga-leitora Ana Lúcia.

Por sorte, depois de muitos finais de semanas frios, tivemos um com temperatura agradável para que pudéssemos ocupar a manhã - provavelmente ociosa - de algumas crianças da comunidade Frei Damião.

Ultimamente a meteorologia não está muito favorável para colocarmos em prática a leitura na árvore para as crianças que lá residem, mas mesmo assim temos pessoas comprometidas e interessadas em se doar para transformar um pouco da vida de quem realmente precisa.





Que venha o próximo(a) voluntário(a)!
Tenham uma abençoada semana!