08/02/2012

Solidariedade sem estresse

"Quando alguém encontra seu caminho precisa
ter coragem suficiente para dar passos errados.
As decepções, as derrotas, o desânimo são
ferramentas  que Deus utiliza para mostrar a estrada."
Paulo Coelho


Sabe aquele dia que acordamos já cansados?
Além do calor, do trânsito caótico, do excesso de trabalho, ontem eu senti que não estava naqueles dias bons. Mesmo assim, ao acordar agradeci pelo dia e segui em frente na esperança que aquela sensação estranha passasse logo.

Cumpri vários mandados de urgência - audiências próximas e com liminares, passei no Fórum e arrumei os mandados novos que chegaram (estou com 150 num total) e enquanto estava lá, recebi a ligação da Daiana Paula da Silva, que fez uma grande doação de brinquedos no Natal juntamente com sua amiga Andréa Pacheco e ajudou na distribuição de brinquedos após a festa de Natal na publicação "Amigos do papai Noel".

Ela queria saber sobre a campanha de material escolar, sobre a data de entrega. A convidei para comprar os materiais escolares comigo. Vamos buscar tudo mais tarde.

No início da semana recebi uma doação de roupas e brinquedos do meu amigo Paulo Forte e separei os brinquedos em pacotes e as roupas por tamanho. As roupas foram doadas na Serte, situada no Norte da lha, entregues à minha amiga Cláudia Nandi, que lá é voluntária. Já os  ficaram esquecidos no meu carro.

Depois da compra dos materiais escolares, sugeri à Daiana que entregássemos os brinquedos na comunidade Frei Damião, numa família que tem muitas crianças e que os conheço bem.

E lá fomos nós!

No começo foi uma festa com a nossa chegada, são crianças necessitadas principalmente de atenção. Abraços, apertos, sorrisos e muita bagunça...











Depois, com um pacote de balas e os brinquedos em mãos, pedimos que as crianças se organizassem numa fila para que pudéssemos, em ordem, dar os brinquedos. É incrível a educação das crianças, escutam atentas à tudo, respeitam e agradecem por tudo o que é feito.




Depois da entrega chegou a hora da brincadeira.
Abrir os pacotes, descobrir os brinquedos e o melhor: ter que brincar junto.











Foi uma tarde simples, porém marcantes para aquelas crianças.

Quem quiser um dia qualquer, podendo ser num sábado, passar uma tarde por lá, só me avisar que vamos e será muito mais do que divertido e gratificante.

É muito importante saber que não há necessidade de levar nada, exceto o calor humano - que temos de sobra. É só saber usar!
Aliás, onde está o desânimo do começo da manhã?

Sumiu!
☆☆☆