03/07/2012

A festa do cachorro-quente

Era uma vez um menino do interior que foi na
festa de aniversário dos primos em São Paulo.

Chegando lá, haviam muitos brinquedos, mesa
com doces e barraquinha de cachorro-quente
e outras guloseimas. Terminada a festa, já em casa,
o menino pede algo para comer.

Questionado o porquê de não
ter comido na festa, respondeu:
"é que eu não tinha dinheiro para pagar..."

Ou seja, o menino do interior é o pateta aqui.
Por conta disso, o lance do cachorro-quente ficou na história da minha família.

Com a chegada do meu aniversário, minha prima Sílvia, combinada com minha mãe e meu amigo Eduardo Martins, organizaram uma festa surpresa no último sábado com duas surpresas especiais: uma BARRAQUINHA DE CACHORRO QUENTE - de graça! - e um vídeo com familiares que estão longe.















  



  


















  








Quero agradecer todos que participaram, ajudaram e compareceram na festa surpresa e dizer que sou muito feliz em tê-los na minha vida.

Abaixo, o vídeo feito pelo meu amigo Eduardo com fotos e vídeos...



A festa termina no dia 22 de julho, na realização do III Carreteiro Oficial, num almoço beneficente com objetivo de arrecadar cobertor e edredons.